Cultura

"cidades inVisíveis"

de 05/08/2017 14:53 a 30/09/2017 14:53

Exposição de pintura de MARIA BARROS ABREU, patente na Galeria da Arcada do Museu Municipal Manuel Soares de Albergaria de 05 de agosto a 30 de setembro.

“cidades inVisíveis” representam a ação recíproca do conceptual e do metafórico. Percorrer as Cidades é descobrir novas dimensões, ampliando a abertura ao novo e ao possível, interpelando a imaginação com um diálogo livre entre o real e o onírico.

Os efeitos de névoa, as texturas ou a força do espatulado intervêm para consolidar a narrativa ficcional da emoção e da razão situados no espaço partilhado da tela e… da cidade.

Biografia
Maria Barros Abreu

É natural de Viseu. Inicia o seu percurso académico e artístico com o Curso Artes de Fogo da Escola de Artes decorativas Soares dos Reis do Porto seguindo-se o Curso de Pintura do I.A.O da Fundação Ricardo Espírito Santo Silva e o Curso de Conservação e Restauro ( CD) da Escola Superior de Artes Decorativas da Fundação Ricardo Espírito Santo Silva.

Lecionou a disciplina de E. Visual/ Desenho em várias escolas do Distrito de Viseu. É Professora e Formadora de pintura na ASSP Viseu e em atelier próprio. Expõe desde 1994 e conta com várias exposições individuais e colectivas.

Em 2013 produziu uma performance de pintura integrada no 6º Festival de Música de Primavera de Viseu ( Conservatório de Música Azeredo Perdigão), um trabalho baseado na obra musical de João Pedro Oliveira, compositor de música electro acústica.

Venceu os 1º, 2º, 3º prémios e menções honrosas, nos anos de 1989, 1990 e 1991, pelo projecto e execução de stands para a BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa.

Em 2000, foi-lhe atribuído pelo GICAV, o Prémio Anima´Arte destacando o seu trabalho em Produção Artística – Pintura.

A sua obra está representada na Arte Institute Gallery de Nova Iorque.